.

.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Séria Conversa

Serei Larissa, Loretta ou Morgana [algum nome diferente assim], acoplado de algum estrangeiramento [MacCartney, Strassburger ou Poyet] pois toda mulher-de-poder [nos filmes] tem um toque de gringo no sobrenome. E tu [Antonio Marlos] serás Antonio Marlos – Biceps nos trinques, olhos escuros como gosto, seis pares de centímetros a mais na altura e salário dois dígitos menor que o meu. Serei a Chefe de Relações Internacionais, Treinadora do Time ou Capitã encarregada de pôr na linha os recrutas e tu temerás o meu poder – temarás o meu poder mas teus olhos não descolarão da alça do meu sutiã que transparecerá na blusa apertadíssima, only-for-you.

E te chamarei para conversa muito séria no meu vestiário after hours [eu técnica], tudo vazio, trancarei a porta e engancharei a chave no sutiã [cena de filme anos 40] e revelarei [tirando a ponta da caneta dos meus lábios cobertos de gloss vermelho-sangue] que que te flagrei [Antonio Marlos] a quase beijar a estagiária do turno da noite ou a secar a minha saia justíssima, pouco importa.

Direi que deverias te envergonhar e como castigo mandar-te-ei ao chuveiro sem pena de gastar água – e voltar sem nada [eu vestida]; tu em pé e eu na poltrona a verificar cada detalhe e cada tamanho, eu como poder total e tu como estagiário, recruta ou qualquer outra posição em que te possa reduzir a meu objeto. Objeto – cavalo ou moto que dirigirei, posição exata, eu Loretta Poyet, Chefe, Capitã ou Treinadora do Time.

Nenhum comentário:

Postar um comentário