.

.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

095 - Da Prematura Velhice dos Povos

O Ensaio Da Prematura Velhice dos Povos na verdade consistia numa foto – publicada em inverossímeis tons azuis (foscos de fim de manhã) na capa do Le Petit Parisien naquele bem pouco conveniente primeiro de setembro de 1939 – o dia em que os panzers rolaram sobre a Polônia. Representava uma colina [iniciada por um berço e terminada em um túmulo] a qual os povos supostamente deveriam subir e descer.

Um povo [convenientemente sem nome] percorria o tal caminho, representado por um idoso tão idoso que parecia viver depois do tempo. Nuvens de tempestade [mas de aspecto (curiosamente) pouco ameaçador decoravam o horizonte]. Édipo sem tragédia, percorria seu caminho com uma indiferença tão profunda que ultrapassava a nonchalance da maior fatia dos indiferentes.

Interpretações [como sempre] pulularam. O velho [o povo, na verdade todos os povos] desejava mais a desgraça dos outros que a própria ventura. Acima do progresso, movia-o a inveja [o que abriu uma pouco produtiva discussão sobre onde principiava uma e terminava a outra].

A principal polêmica [no entanto] consistiu em afirmar que o autor daquela fotografia fora na verdade Oswald Spengler – embora o profeta da decadência inelutável das civilizações já estivesse então morto havia já bons três anos – mas isso em nada impediu os polemistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário