.

.

domingo, 17 de novembro de 2013

Microensaios de noite de domingo - Gente talvez demais

Li/Vi na Internet e divido com vocês

Breathingearth


Gente talvez demais

Vamos fazer o seguinte: não leia esta crônica logo agora. Abra o portal acima e levante, tome uma água. Eu fiz isso. Também mordisquei uma barrinha, chequei a agenda. Quando voltei, tomei susto: nesse período o mundo havia aumentado em mil, quatrocentos e quarenta e sete pessoas. O tempo de uma água e cafezinho.

O portal Breathingearth tem algo de sinistro, inegável. Suas cores têm um tom fosco amarronzado e um [irritante] som semelhante ao chocalhar de uma cascavel o perpassa monotonamente – como a lembrar que o fato que ele mede é monótono, diário, diuturno, não para, não cessa nem cansa.

E o fato que ele mede é a chegada de gente ao mundo. Mas não só: também mede as emissões de carbono. Rolando-se o mouse sobre cada país pode-se ver a população de cada um, o aumento populacional e a indicação se sua população aumenta ou diminui.

Imagine preparar um jantar para algumas pessoas. Certo, boa parte de nós já faz isso. Agora, nesta noite de hoje virão dois convidados a mais. Bem, dois ainda é possível remediar – se compras foram feitas há pouco talvez nem se precise ir ao supermercado. Não, os convidados são quatro. Aí não tem jeito: vai ser preciso sair e comprar mais comida.

Não: os convidados são duzentos e dezenove mil. Esta noite. E amanhã, mais duzentos e dezenove mil. E depois, mais duzentos...

Alguém comparou a Terra a uma nave. Talvez seja mais adequado compará-la a um elevador. E cada vez mais cheio.

Boa Semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário