.

.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Digitais ou o vazio


AS HUMANIDADES SERÃO DIGITAIS OU NÃO SERÃO NADA, diz Laura Borràs com o doce radicalismo dos recém-chegados.

Recém-chegada não somente ela, mas todos os que anteveem uma literatura ou arte feita no computador e que só possa ser apreciada no computador.

Tem currículo. É diretora do talvez único centro universitário do mundo a estudar a literatura digital, o Hermeneia, na agora semidestruída-pelos-bancos Espanha. E apesar ou por causa, de nada sabe – o futuro, sabemo-lo na medida em que for acontecendo.

Fundamenta a distinção entre literatura digital e digitalizada. Ler as Memórias Póstumas em pdf, além de bom gosto, é literatura digitalizada, não digital.

Pode-se dizer: a literatura digital será o futuro, ou não será nada, e essa incerteza já é característica dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário